Skip to content

Ukulele

kala-ka-t-tenor-ukulele

O ukulele tem sua origem no século XIX tendo como ancestrais o braguinha ou machete e o rajão, instrumentos levados pelos madeirenses, nomeadamente João Fernandes, quando estes emigraram para o Havaí para trabalhar no cultivo da cana-de-açúcar naquelas ilhas. Ukulele, no idioma havaiano quer dizer, dentre as interpretações possíveis, “pulga saltitante”, por causa do movimento das mãos de quem toca. Além de ser utilizado na música tradicional havaiana, o ukulele foi bastante utilizado na música popular americana. No pré-Segunda Guerra Mundial, foi utilizado por músicos de vaudeville como Roy Smeck e Cliff Edwards. Por ser portátil e relativamente barato, foi muito popular entre jovens músicos amadores durante a década de 1920, evidenciado pela impressão de diagramas de acorde para o instrumento nas partituras de música popular publicadas na época. No pós-Guerra, Mario Maccaferri produziu em larga escala ukuleles de baixo custo feitos inteiramente de plástico. Muito da sua popularidade foi cultivada pelo apresentador de TV e cantor Arthur Godfrey. Tiny Tim também se tornou um ícone do ukulele ao se apresentar com “Tiptoe Through the Tulips”. O interesse no ukulele caiu até meados dos anos 90, quando sua popularidade voltou a crescer. O conjunto Ukulele Orchestra of Great Britain, formado no final dos anos 80, faz versões de músicas pop no ukulele. O músico havaiano Israel Kamakawiwo’ole também ajudou a popularizar o instrumento, especialmente com seu pot-pourri de Over the Rainbow e What a wonderful world. George Harrison era um grande apreciador do ukulele, especialmente da sua variedade banjolele, e o utilizou nas gravações de algumas faixas do seu último disco, Brainwashed. Paul McCartney, que utilizou o ukulele na música Ram On, e hoje em seus shows homenageia George Harrison com uma performance de Something no seu Gibson tamanho tenor. Músicos dos mais diversos estilos utilizam ou utilizaram o ukulele, como por exemplo:

• Bruno Mars
• Ohta-San
• Jake Shimabukuro
• James Hill
• Jason Mraz
• Eddie Vedder
• Israel Kamakawiwo’ole
• Beirut
• Jack Johnson
• Train
• Cyndi Lauper
• Cody Simpson
• Paramore
• Paul McCartney
• Chris Drew
• Taylor York
• Taylor Swift
• John Lennon
• Clarice Falcão
• Marisa Monte
• Quatro tamanhos de ukulele são os mais comuns: soprano, concert, tenor e barítono. O soprano, com a escala de 33 cm, também chamado de standard é o original e também mais tradicional. O concert, com escala de 38 cm, foi criado na década de 1920, como uma modificação do soprano, com um braço mais longo. O tenor, que tem a escala com comprimento de 43 cm, foi desenvolvido logo em seguida e hoje é o mais usado. O barítono, que tem a escala de 48 cm foi o último a ser inventado, na década de 1940.

• A afinação mais comum do ukulele soprano no seu auge na década de 20 era a em D6: (A4, D4, F#4, B4), mas hoje em dia a mais popular é a em C6 (G4, C4, E4, A4). Para os tamanhos concert e tenor a afinação mais usual também é a em C6. Uma característica do instrumento é a utilização da afinação reentrante, que a quarta corda é mais aguda do que a terceira. No entanto, uma quarta corda grave pode ser utilizada (afinação linear). O ukulele barítono normalmente é afinado linearmente em DGBE, como as 4 cordas mais agudas de um violão. O ukulele tenor, na época de sua criação também tinha essa afinação como recomendada.

Entre em contado com a Academia de Música Guaíra e marque a sua aula demonstrativa, sem nenhum compromisso. Venha descobrir o seu talento!

(41) 3244-4850

contato@guairamusica.com.br

Av. Getúlio Vargas n°2345 – Curitiba-PR